• image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image
  • image

 

Escola Promotora da Igualdade: Alunos do ensino básico instruídos no combate à VBG

 

O Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade do Género (ICIEG) entregou, na passada terça-feira, 2 de Dezembro, aos alunos do ensino básico do Paiol, Praia, um conjunto de materiais lúdicos desportivos. A acção enquadra-se no programa de Implementação da Lei Especial sobre VBG, que tem beneficiado 16 escolas Promotoras de Igualdade nas ilhas de Santiago, Fogo e Sal.


São materiais dos mais diversos tipos. Desde de bolas e cestos de basquete, puzzle, arco de ginástica, livros de pintura, entre outros.

 

A técnica de ICIEG e responsável pela área de VBG, Elsa Fortes, diz que este donativo vai contribuir para o desenvolvimento de uma educação com perspectiva de género. “Estes brinquedos permitem que os alunos aprendam, na prática, o comportamento de igualdade. Já não vão diferenciar brinquedos de meninas e de meninos. Todos jogam os mesmos jogos. E agora, em vez de as crianças brincarem de forma violenta no recreio, vão mudar de comportamento porque já têm com que se ocupar”, afirmou.

 

A Gestora da Escola Básica de Paiol, Mónica Ortet, disse que estes materiais vieram na hora certa e terão um impacto tanto dentro como fora da escola.

 

“Agradecemos por terem escolhido a nossa escola para ser promotora da igualdade. Esta é uma grande oportunidade, porque já temos condições para trabalhar e marcar diferença nesta comunidade. Tudo para dar o nosso contributo na erradicação da violência baseada no género. Esperamos contar com o apoio da ICIEG para dar continuidade ao programa”, realça.

 

A entrega dos materiais lúdicos desportivos contou com a presença da ministra-adjunta e da Saúde, Cristina Fontes, que contou histórias e desafiou os alunos a trabalharem na promoção da igualdade.

 

“Meninas e rapazes têm igual valor, não somos iguais porque temos as nossas diferenças. As pessoas têm de ver as diferenças, mas não podemos deixar de ter os mesmos direitos e respeito. O que vocês estão a aprender hoje é que vai fazer-vos homens e mulheres de futuro. Não há inferior e superior entre pessoas humanas. O valor de cada um de nos está em nós mesmos. Portanto, ninguém pode dar-vos ou tirar valor”, sublinhou.

 

A Escola Promotora da Igualdade surgiu no âmbito do Projecto de Implementação da lei VBG, financiado no valor de meio milhão de contos pelo Fundo Fiduciário das Nações Unidas para eliminar a violência contra as mulheres.

 

Fonte e Foto: A Nação