Recordamos que a data de 15 de Outubro foi instituída pelas Nações Unidas na sua 4ª Conferência sobre a mulher, realizada em Beijing, em 1995, com o objetivo de chamar a atenção da consciência mundial, sobre o importante papel da Mulher Rural no fortalecimento da sociedade, da economia e da família.

As estatísticas a nível mundial mostram que 43% da população rural que trabalha na agricultura são mulheres e em Cabo Verde essa tendência não é muito diferente. Das 44.450 explorações agrícolas familiares, mais de metade (50.5%) são chefiadas por mulheres. As ilhas de Santiago, S. Vicente e Maio têm as proporções mais elevadas de mulheres na chefia de explorações agrícolas. Mão-de-obra fundamental em todas as tarefas da casa, a mulher rural cabo-verdiana é o sustentáculo da qualidade de vida, bem-estar e sobrevivência dos seus agregados familiares. Apesar de todas as conquistas na luta pela igualdade e equidade de gênero, em Cabo Verde a pobreza afeta principalmente mulheres, chefes de família (33%), com maior incidência nas áreas rurais (44%) em relação às áreas urbanas (13%).
A abertura da Feira de exposição de produtos produzidos pelas mulheres rurais terá lugar domingo, dia 15 de outubro, pelas 10h30 pela Primeira Dama, Dra. Lígia Fonseca, pela Coordenadora da ONU Mulheres, Dra. Vanilde Furtado e pela Presidente do ICIEG Dra. Rosana Almeida.