Esta data foi consagrada pela Assembleia Geral das Nações Unidas através da resolução 47/196, de 22 de Dezembro de 1992. Este ano é celebrado 25 anos da criação da data que visa dar a voz aos mais desfavorecidos esta é celebrada sob o lema “Um Caminho rumo a Sociedades Pacíficas e Inclusivas”.
No ano de 2017 líderes de mais de 70 países se reuniram no Fórum Político de Alto Nível da ONU para debater os progressos e desafios da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, e a erradicação da pobreza foi definida como um objetivo fundamental, e impele a todos os países a assumirem políticas para acabar com todas as formas de pobreza através da implementação de estratégias que garantem a efetivação de todos os direitos humanos e salvaguardar para que ninguém seja excluído.
Em Cabo Verde a pobreza continua a ter rosto feminino. Apesar de todas as conquistas na luta pela igualdade e equidade de gênero, em Cabo Verde a pobreza afeta principalmente mulheres, chefes de família (33%), com maior incidência nas áreas rurais (44%) em relação às áreas urbanas (13%).
No âmbito da comemoração da data, o Ministério da Agricultura e Ambiente, através da Unidade de Coordenação do Programa de Oportunidades Socioeconómicas Rurais realiza uma atividade na Liceu Regina Silva, Bairro de Achadinha. A atividade central consistirá numa Conferência ministrada por Bernardino Gonçalves intitulada de: “Contributo de inclusão financeira na construção de Sociedades pacíficas e inclusivas