Noticias

Conheça o trabalho do ICIEG a favor da participação das mulheres na política

Conheça o trabalho do ICIEG a favor da participação das mulheres na política

 
No quadro da Implementação do Plano de Acção de Advocacy da Lei de Paridade, de Agosto 2019 a Março 2020, criou e capacitou os grupos promotores da paridade de género nos 22 concelhos do país, reforçou habilidades e capacidades comunicativas e Liderança de mais de 100 mulheres e promoveu debates sobre a “Violência em Tempo de Eleições”.
 
As capacitações, permitiram fazer uma “verdadeira reflexão” sobre as razões da fraca participação das mulheres na política.
 
O foco destas capacitações, era e continua a ser “a assunção da Lei de Paridade e a sua importância para a consecução de uma democracia com maior justiça social.
 
Neste âmbito, com apoio financeiro da cooperação espanhola, duas “credenciadas activistas” pela igualdade de género, Filomena Delgado e Hermínia Curado, para ministrar as formações.
 
Percorreram o país de lés a lés, antes mesmo a apresentação da lei da paridade ao Parlamento”, respondendo ao Plano de Acção de Advocacy da Lei de Paridade.
 
Por outro lado, o instituto promoveu formações em Comunicação em Liderança, atingindo mais de 100 mulheres na Cidade da Praia, Assomada e na ilha do Fogo.
 
Estas acções permitiram, despertar e capacitar as mesmas para a liderança política, motivá-las a assumirem cargos de liderança em Cabo Verde e também contribuiu para que as mesmas inspirem outras mulheres a seguir este caminho.
 
Com a aprovação da Lei da Paridade, e tendo em conta o aproximar do novo ciclo eleitoral, oi instituto promoveu duas grandes aulas magnas “Violência em Tempo de Eleições” uma na cidade da Praia e outra na cidade de São Filipe”.
 
O ICIEG de entre outras várias acções, capacitou quadros técnicos da administração pública e membros do Comité Interministerial da abordagem de género em Paridade e Desenvolvimento, além de realizar, em 11 concelhos, seminários de sensibilização em paridade de género.
 
Salienta-se que as acções também foram realizadas no seio da comunidade universitária. Neste âmbito, o ICIEG e o Instituto Superior de Ciências Jurídicas e Sociais, ISCJS, juntaram estudantes universitários para falar sobre participação política em Cabo Verde”, acrescenta.
 
Por outro lado, o instituto entendeu que os jornalistas têm um papel fundamental na promoção dessa paridade, tanto na vida política como na vida quotidiana, nomeadamente no acesso ao trabalho, à educação, saúde, em termos igualitários. Nesta linha capacitou jornalistas dos principais Órgãos de Comunicação públicos e privados de todas as ilhas do país em matéria de Paridade de Género.
 
O instituto entende que a igualdade de oportunidades para mulheres e homens é, para além de um imperativo de justiça e direitos humanos, uma questão de desenvolvimento sustentável, daí que, perpassa por medidas para assegurar uma real participação equilibrada de ambos os sexos na vida pública e política.
 
O ICIEG destacou ainda parcerias com organizações não-governamentais como a Associação Cabo-verdiana de Autopromoção da Mulher (Morabi) e a Organização das Mulheres de Cabo Verde (OMCV), o ISCJS e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que contribuíram para a realização das actividades.